Ressurreição -Machado de Assis
Eiye Ifã
1.0 Varies with device
Ressurreição é o primeiro romance publicado por Machado de Assis, em 1872. Durante a vida do autor, saiu mais uma edição, em 1905, também pela casa editora Garnier.

Para cada uma dessas edições, o autor escreveu uma "Advertência": na primeira, que assina (M. A.) e data de 17 de abril de 1872, explica o propósito do livro e, recorrendo a Shakespeare, que traduz em nota de rodapé, declara que vai escrever um livro sobre a questão da dúvida; na segunda, que assina (M. de A.) e não data, a advertência é bem mais curta e, ao reproduzir a "Advertência da 1a. Edição", já não fornece a tradução que constava na publicação de 1872.

Agora autor consagrado, Machado reflete sobre o seu romance de estreia e declara que não "lhe alter[a] a composição nem o estilo", apenas troca alguns vocábulos e faz pequenas correções de ortografia. No entanto, pode o leitor atento perceber a ausência, na segunda edição, da tradução dos versos de Shakespeare, como se o autor maduro se eximisse da tarefa de traduzir, e, por esse expediente, elevasse a si mesmo e ao seu público-leitor, que pressupõe apto a dispensar a versão para o português da passagem shakespeariana. Ganha em sutileza, dá mais trabalho ao leitor, cuja recepção continua manipulando, mas de maneira mais sorrateira.

Esta não pretende ser uma edição crítica, nela não há notas editoriais. Nosso objetivo foi produzir uma edição fidedigna do texto machadiano que, através dos hiperlinks, oferece ao leitor do século XXI uma ferramenta de fácil utilização e encurta a distância entre ele, leitor, e o enorme universo de referências de Machado de Assis.

Resurrection is the first published novel by Machado de Assis, in 1872. During the author's life, another edition came out in 1905, also the house Garnier publisher.

For each of these issues, the author wrote a "Warning": first, signing (MA) and date of April 17, 1872, explains the purpose of the book and, using Shakespeare, which translates into a footnote, states who will write a book on the subject of doubt; on Monday, signing (M. A.) and not date, the warning is much shorter and, when playing the "first of notice. Edition", no longer provides the translation which appeared in the publication 1872.

Now renowned author, Machado reflects on his debut novel and declares that no "you alter [a] the composition and style", just exchange a few words and make small corrections of spelling. However, the careful reader may notice the absence, in the second edition, the translation of Shakespeare's verses, as if the author was mature eximisse the task of translating, and, by this expedient, to elevate yourself and your readership which assumes able to dispense with the Portuguese version of the Shakespearean passage. Win in subtlety, give more work to the reader, receipt of which continues manipulating, but more sneaky way.

This is not intended as a critical edition, it no editorial notes. Our goal was to produce a reliable edition of Machado's text, through hyperlinks, offers the twenty-first century reader a user-friendly tool and shortens the distance between him, reader, and the huge universe of Machado de Assis references.

Content rating: UnratedWarning – content has not yet been rated. Unrated apps may potentially contain content appropriate for mature audiences only.

Requires OS: 2.1 and up

...more ...less