Oxalá
Eiye Ifã
1.0 Varies with device
Orixá masculino, de origem Ioruba (nagô) bastante cultuado no Brasil, onde costuma ser considerado a divindade mais importante do panteão africano. Na África é cultuado com o nome de Obatalá. Quando porém os negros vieram para cá, como mão-de-obra escrava na agricultura, trouxeram consigo, além do nome do Orixá, uma outra forma de a ele se referirem, Orixalá, que significa, orixá dos orixás. Numa versão contraída, o nome que se acabou popularizando, é OXALÁ.

Esta relação de importância advém de a organização de divindades africanas ser uma maneira simbólica de se codificar as regras do comportamento. Nos preceitos, estão todas as matrizes básicas da organização familiar e tribal, das atitudes possíveis, dos diversos caminhos para uma mesma questão. Para um mesmo problema, orixás diferentes propõem respostas diferentes - e raramente há um acordo social no sentido de estabelecer uma das saídas como correta e a outra não. A jurisprudência africana nesse sentido prefere conviver com os opostos, estabelecendo, no máximo, que, perante um impasse, Ogum faz isso, Iansã faz aquilo, por exemplo.

Assim, Oxalá não tem mais poderes que os outros nem é hierarquicamente superior, mas merece o respeito de todos por representar o patriarca, o chefe da família. Cada membro da família tem suas funções e o direito de se inter-relacionar de igual para igual com todos os outros membros, o que as lendas dos Orixás confirmam através da independência que cada um mantém em relação aos outros. Oxalá, porém, é o que traz consigo a memória de outros tempos, as soluções já encontradas no passado para casos semelhantes, merecendo, portanto, o respeito de todos numa sociedade que cultuava ativamente seus ancestrais. Ele representa o conhecimento empírico, neste caso colocado acima do conhecimento especializado que cada Orixá pode apresentar: Ossâim, a liturgia; Oxóssi, a caça; Ogum, a metalurgia; Oxum, a maternidade; Iemanjá, a educação; Omolu, a medicina - e assim por diante.

Neste livro você encontrará informações sobre a história de Oxalá, características, simpatias, mitologia, oferendas, e muito mais!

Male Orisha of Yoruba origin (Nago) very worshiped in Brazil, where usually considered the most important deity of the African pantheon. Africa is worshiped under the name of Obatala. Nevertheless when blacks came here as labor, slave labor in agriculture, brought with them, and the name of the Orisha, another way to refer to it, Orixalá, which means, deity of deities. A contracted version, the name that is just more popular, is OSHALA.

This important relationship comes from the organization of African deities be a symbolic way to codify the rules of behavior. The precepts are all the basic matrix of family and tribal organization, the possible attitudes of the various paths to the same issue. For the same problem, different deities propose different answers - and there is rarely a social agreement to establish one of the outputs as correct and the other not. The African case law in this direction rather live with the opposite, establishing a maximum of that, in an impasse, Ogun do this, Iansã do that, for example.

So, I wish no more powers than the other is not hierarchically superior, but deserves the respect of all as representing the patriarch, the head of household. Each family member has their duties and the right to inter-relate as equals with all the other members, the legends of the Orishas confirm through independence that each holds for the other. I wish, however, is what brings the memory of other times, the solutions already found in the past for similar cases, deserving therefore the respect of all in a society that actively worshiped their ancestors. It is empirical knowledge, in this case placed above the expertise that each Orisha can have: Ossaim the liturgy; Oxóssi, hunting; Ogun, metallurgy; Oshun, motherhood; Yemanja, education; Omolu, medicine - and so forth.

In this book you will find information about the history of Oxala, features, sympathies, mythology, offerings, and more!

Content rating: UnratedWarning – content has not yet been rated. Unrated apps may potentially contain content appropriate for mature audiences only.

Requires OS: 2.1 and up

...more ...less