Xangô
Eiye Ifã
1.0 Varies with device
Talvez estejamos diante do Orixá mais cultuado e respeitado no Brasil. Isso porque foi ele o primeiro Deus Iorubano, por assim dizer, que pisou em terras brasileiras.

Xangô é um Orixá bastante popular no Brasil e às vezes confundido como um Orixá com especial ascendência sobre os demais, em termos hierárquicos. Essa confusão acontece por dois motivos: em primeiro lugar, Xangô é miticamente um rei, alguém que cuida da administração, do poder e, principalmente, da justiça - representa a autoridade constituída no panteão africano. Ao mesmo tempo, há no norte do Brasil diversos cultos que atendem pelo nome de Xangô. No Nordeste, mais especificamente em Pernambuco e Alagoas, a prática do candomblé recebeu o nome genérico de Xangô, talvez porque naquelas regiões existissem muitos filhos de Xangô entre os negros que vieram trazidos de África. Na mesma linha de uso impróprio, pode-se encontrar a expressão Xangô de Caboclo, que se refere obviamente ao que chamamos de Candomblé de Caboclo.

Xangô é pesado, íntegro, indivisível, irremovível; com tudo isso, é evidente que um certo autoritarismo faça parte da sua figura e das lendas sobre suas determinações e desígnios, coisa que não é questionada pela maior parte de seus filhos, quando inquiridos.

Neste livro você encontrará informações sobre a história de Xangô, características, simpatias, mitologia, oferendas, e muito mais!

Perhaps we are before the most worshiped Orisha and respected in Brazil. That's because he was the first Yoruba God, so to speak, who stepped on Brazilian soil.

Xango is an Orisha quite popular in Brazil and sometimes mistaken as an Orisha with special ascendancy over the other in hierarchical terms. This confusion happens for two reasons: first, Xango is mythically a king, someone who takes care of the administration, power and, above all, of justice - is the authority made in the African pantheon. At the same time, there is in northern Brazil many cults that go by the name Shango. In the Northeast, more specifically in Pernambuco and Alagoas, the practice of Candomblé received the generic name of Shango, perhaps because in those areas there were many children of Xango among blacks who came brought from Africa. In the same vein of improper use, you can find Shango expression of Caboclo, which obviously relates to what we call Candomblé de Caboclo.

Xango is heavy, whole, indivisible, immovable; with all this, it is clear that a certain authoritarianism part of your figure and legends about its provisions and purposes, something that is not questioned by most of their children, when asked.

In this book you will find information about the history of Shango, features, sympathies, mythology, offerings, and more!

Content rating: Everyone

Requires OS: 2.1 and up

...more ...less